domingo, 29 de junho de 2014

Da Série: Histórias e Lendas Celtas - A Gênese Celta

Olá galera linda! O post de hoje é sobre uma antiga civilização que há muito tem instigado minha curiosidade, a ponto de escrever uma história baseada nas lendas e na mitologia dela. Sim, em breve teremos um livro novo vindo aí.

É a existência dos celtas. Um povo místico e recheado de mistérios. O misticismo estará sempre presente na vida deles, mas vamos ao que interessa?

O povo celta habitou a Europa entre 2000 a.C. e 400 d. C. É atribuído a eles o surgimento do ferro dando origem a metalurgia no continente europeu. Historicamente falando, seria a época da cultura de Hallstatt e La Tène conhecida como a Idade do ferro.

Eles eram divididos em diversas tribos e as que sobreviveram foram a dos bretões, gauleses, germanos, pictos e celtiberos, dentre outras. Segundo estudos, acredita-se que as primeiras tribos celtas se concentraram na Península Ibérica e daí partindo para as demais regiões da Europa. Esta teoria ganhou força após estudos do geneticista Dan Bradley, do Trinity College de Dublin, que descobriu traços genéticos marcantes dos celtas nos habitantes da Península em relação às demais regiões do continente europeu.


Há vestígios deles por toda a Europa. Os sítios arqueológicos encontraram equipamentos de guerras como escadas, escudos, elmos e outros objetos, além de vasos, braceletes, broches.

As sociedades celtas possuíam um clã tribal matriarcal, composta por pessoas do mesmo parentesco e dividida em classes (acredita-se nesta tese depois da descoberta de túmulos diferenciados dos outros).

Nessas civilizações havia os druidas e também as sacerdotisas, figuras respeitadas dentro da sociedade. Os druidas eram homens instruídos com conhecimentos que iam desde a medicina até a astronomia. O exemplo de druida mais famoso que temos é a figura lendária do Merlin que eu simplesmente amo!

Já a religião celta conhecida como paganismo, possuía a crença que todos os elementos da natureza faziam parte do divino, inclusive a terra que era vista como um templo, por isso os rituais eram feitos ao ar livre. Existem várias celebrações, as mais importantes são Imbolc, Beltane, Samhain, Yule. Há outras festividades e por ser uma sociedade politeísta temos diversas divindades como Dagda, Danu, Rhiannon, Bradwen, dentre outras.

Os celtas não eram adeptos da escrita e por isso a dificuldade em saber mais sobre esse povo maravilhoso. Mas o alfabeto utilizado pelos druidas era o Ogham. Para eles a palavra escrita se tornava então a exceção e não a regra por acreditarem no poder das palavras.

Resistiram ainda por muito tempo, apesar da expansão do Império Romano que conquistou toda a Europa. Então, se refugiaram nas regiões que hoje são conhecidas com Ilhas Britânicas, País de Gales, Irlanda e Escócia.

O avanço dos romanos acabou por cristianizar todos os povos, ocorrendo um aculturamento: a identidade cultural dos celtas perdida para todo o sempre.


Terminamos com gostinho de quero mais. Então, confiram a série de artigos que serão publicados sobre a história, lendas, mitologia, divindades e tudo o que diz respeito ao lendário povo celta. Há muito a nos revelar. Em breve não percam o próximo post!







Nota: Esta obra não pode ser produzida total ou parcial sem a prévia autorização da autora.